Pelas Mãos das Mulheres

Nome do Projeto: Pelas Mãos das Mulheres – Técnicas de utilização integral dos alimentos

Coordenador: Marcela Moreira Terhaag

Descrição: O alimento é essencial à vida humana e o ser humano não apresenta as condições necessárias para desenvolver suas capacidades, potencialidades e aspirações sem acesso a informações que promovam uma alimentação adequada quali e quantitativamente. Por isso quando o acesso ao alimento que garante a vida é negado, pode-se dizer que todos os direitos humanos essenciais também o são. Pesquisa desenvolvida peloInstituto Akatu, envolvendo 1200 pessoas, identificou que mais da metade dos participantes não fazem uso do aproveitamento integral dos alimentos o que torna alto o índice de alimentos desperdiçados diariamente. Somando-se a isso a presença elevada de problemas de saúde decorrentes da falta de hábitos adequados de higiene pessoal e coletiva, principalmente durante o preparo de alimentos, encontra-se relacionada principalmente à falta de acesso a informações de segurança alimentar. A proposta deste projeto é levar às participantes informações para que as mesmas possam utilizar os alimentos de forma integral, aproveitando cascas, folhas, rebarbas de forma que os alimentos disponibilizados às mesmas possam ser corretamente manipulados e utilizados. Ainda serão aplicados questionários para levantamento de dados sócio-economicos de forma que as alunas possam ser encaminhadas para a Secretaria de Assistencia Social e Postos de Saude dos bairros onde as mesmas residem, proporcionando uma continuidade da ação benéfica iniciada pelo projeto e para que as alunas participantes possam elevar a auto-estima, melhorar a imagem perante si mesmas e, conseqüentemente, perante a sociedade através de um trabalho de caráter emancipatório, possibilitando à mulher, neste caso, tornar-se sujeito de sua própria história. Aluna participante participarão da aplicação dos questionário, tabulação dos dados, execução das aulas práticas e condução dos encaminhamentos.

Palavraschaves: alimentação; nutrição; mulheres mil

Objetivo Geral: Viabilizar o ingresso e a permanência da população feminina de Umuarama em situação de vulnerabilidade social no IFPR, visando a educação nutricional e a utilização de técnicas de uso integral dos alimentos, sua inclusão educativa e sua promoção social e econômica, aumentando a qualidade de suas vidas, de suas famílias e de suas comunidades.

Objetivos Específicos:

Atuar como instrumento de diálogo com a comunidade, permitindo o ingresso, de modo acolhedor e personalizado, da população feminina em situação de vulnerabilidade social no IFPR;

Reconhecer a aprendizagem prévia das mulheres participantes, respeitando sua trajetória de vida e sua construção social e a partir deste construir novos conhecimentos sobre aspectos nutricionais dos alimentos, identificando e encaminhando junto com os parceiros participantes com necessidade de acompanhamento nutricional;

Estimular o dialogo entre as alunas participantes, melhorando as relações humanas entre as mesmas;

Fomentar a equidade de gênero, a emancipação e o empoderamento das mulheres por meio do acesso à educação e consequentemente ao mundo do trabalho.

Metodologia: Primeiramente serão aplicados questionários para avaliar o nível de conhecimento das alunas em relação a nutrição e utilização integral dos alimentos além de investigação dos hábitos alimentares das mesmas. Em seguida, serão divulgadas às participantes informações para que as mesmas possam utilizar os alimentos de forma integral, aproveitando cascas, folhas, rebarbas de forma que os alimentos disponibilizados às mesmas possam ser corretamente manipulados e utilizados, através de aulas expositivas e aulas práticas. Ainda serão aplicados questionários para levantamento de dados sócio-econômicos de forma que as alunas possam ser encaminhadas para a Secretaria de Assistência Social e Postos de Saúde dos bairros onde as mesmas residem, proporcionando uma continuidade da ação benéfica iniciada pelo projeto e para que as alunas participantes possam elevar a auto-estima, melhorar a imagem perante si mesmas e, conseqüentemente, perante a sociedade através de um trabalho de caráter emancipatório, possibilitando à mulher, neste caso, tornar-se sujeito de sua própria história.

Públicoalvo: Mulheres residentes no Parque Industrial, Jardim Arco Iris, Jardim Viveiros, Jardim Alvorada e Jardim Petrópolis e que fazem parte do Programa Mulheres Mil (turma 2011/ 2012)

Parceiros: Prefeitura Municipal por meio da Secretaria de Assistencia Social e Secretaria de Saúde